Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

A Câmara de Vereadores de Londrina, aprovou no dia 24, durante a sessão ordinária e em regime de urgência, requerimento da Comissão de Seguridade do Legislativo à Secretaria Municipal de Defesa Social, solicitando a manutenção permanente de guardas municipais no Pronto Atendimento (PA) 24 horas do jardim Leonor, na região oeste da cidade. O pedido ao Executivo atende reivindicação de servidores daquela unidade que esta semana se reuniram com os vereadores Gustavo Richa, Tio Douglas e Vilson Bittencourt, integrantes da Comissão de Seguridade do Legislativo, para discutir os recorrentes problemas da falta de segurança nos arredores onde está instalado o PA e o recente assalto à unidade.

De acordo com relato dos servidores, na madrugada do último domingo (20/4), um assaltante armado invadiu o Pronto Atendimento 24 horas e exigiu as chaves do veículo do médico de plantão. O roubo do carro só não foi concretizado porque o médico se escondeu num dos banheiros, impedindo a ação do marginal que acabou roubando celulares e outros pertences de funcionários que faziam o plantão naquele local. Ainda durante a reunião, os servidores lembram ainda que arrombamentos de carros e assaltos na região são frequentes, fatores que aumentam a sensação de insegurança de funcionários e usuários da unidade.

Preocupados com esta situação, os vereadores se reuniram na última quarta-feira (23/4) com o secretário de Defesa Social do município, coronel Rubens Guimarães e funcionários do PA do Lenor para garantir que a Guarda Municipal intensifique as rondas no local durante o dia e mantenha ainda dois agentes das 19 as 7 horas da manhã, período que não contava com o serviço de segurança municipal. Além disso, segundo Gustavo Richa, outras reivindicações como o aumento do muro; poda de árvores, adequação dos balcões de recepção e instalação de câmeras e alarmes monitorados serão estudados pelo setor de Logística da Secretaria Municipal de Saúde.

“Vamos acompanhar as medidas que estão sendo adotadas pela Prefeitura e avaliar o resultado do trabalho com o objetivo de garantir mais segurança aos que trabalham e também são usuários da unidade”, disse Gustavo Richa.

Assessoria de Comunicação da CML

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios