Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Serão distribuídos cartazes nos terminais de embarque rodoviários municipais, no período da tarde, aproveitando a véspera de um feriado prolongado, em virtude do carnaval.

Instrutores do Serviço Social do Transporte - Sest e Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte - Senat do Paraná realizam nesta sexta-feira (13) uma campanha educativa sobre a necessidade de usar o cinto de segurança em viagens de ônibus. Serão distribuídos cartazes nos terminais de embarque rodoviários municipais, no período da tarde, aproveitando a véspera de um feriado prolongado, em virtude do carnaval. Além disso, equipes do Sest Senat conversarão com os passageiros no interior dos veículos reforçando a importância da utilização do equipamento. A ação é desenvolvida em parceria com a Federação de Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Paraná e Santa Catarina - Fepasc.

A iniciativa se justifica, segundo Felipe Gulin, presidente da Fepasc e do Conselho Regional do Sest Senat/PR, porque o uso do cinto de segurança pode reduzir em até 75% o número de mortos e feridos em um acidente de ônibus, conforme revelou a Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia.

Outro dado relevante é que apenas 2% dos passageiros de ônibus utilizam o dispositivo durante as viagens por rodovias, apesar dos avisos emitidos pelos motoristas sobre a obrigatoriedade do uso do cinto. Essa orientação é determinada por uma resolução da Agência Nacional de Transportes Terrestres - ANTT, desde 2005. Em caso de acidente, o cinto, quando utilizado, evita que o passageiro seja arremessado contra partes internas do ônibus, contra outros passageiros ou mesmo para fora do veículo.

A campanha será realizada nas rodoviárias de Curitiba, Pato Branco, Ponta Grossa, Londrina, Guarapuava, Maringá, Foz do Iguaçu e Santo Antonio da Platina.

Bebel Ritzmann/Asimp

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios