Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Jéssica Lopes, que também é conhecida como a Peladona de Congonhas, está atenta às propostas oferecidas pelas escolas de samba e criticou a venda de cargos para ser musa do Carnaval, conforme vem recebendo os valores de alguns carnavalescos. “Já foi o tempo em que as musas eram realmente convidadas a desfilar com eles pela paixão pelas escolas. Hoje é tudo preço”.

Jéssica já desfilou em 2011 como musa da Grande Rio, em 2013 como musa da Império de Casa Verde e da Nenê de Vila Matilde e tem um histórico extenso com a avenida do samba. A loira só parou de desfilar quando precisou ser internada para tratamento contra um câncer de colo de útero, em 2016. Atualmente, durante a sua passagem pelo Brasil após anos morando na Europa, ela revela sua vontade de voltar para as pistas, mas sem fazer parte do mercado das escolas de samba. “Já é um mercado prostituído. Todas pagam”.

Tawany Santos/CO Assessoria

Clique nas fotos para ampliar

Foto: Eduardo Biermann
Foto: Eduardo Biermann

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios