Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Na contramão do mercado, trocando o “certo” pelo “duvidoso”, a modelo largou o jornalismo por uma carreira de modelo e diz que valeu muito a pena

Em meio a crise econômica, muitas profissões estão em declínio, e diversos postos de trabalho estão com cada vez menos oportunidade. Em um país como o Brasil, conhecido por ter lindas mulheres, muitas meninas fascinadas pelo mundo da moda, tem procurado agências de modelos e investido na profissão, mas nem todas, a grande maioria delas, não tem alcançado a realização e o sucesso almejado, e acabam desistindo e voltando a carreiras consideradas comuns no mercado de trabalho. Qual seria o diferencial e o segredo para o sucesso?

A top model Talita Rocca é um exemplo de alguém que veio na contramão do mercado, trocou o certo pelo “duvidoso”, e abandonou uma carreira como jornalista para se tornar modelo, e tem colhido bons frutos: “Me formei em jornalismo em 2010 pela PUC Campinas e trabalhei como assessora de imprensa, e cobria eventos como repórter em uma TV no interior. Até que um dos eventos, um scouter da Mega Models tirou escondido uma foto minha, e um gestor da agência me contactou, alegando que eu tinha que seguir a carreira”.

“Eu tinha diversos preconceitos. Achava que todas as modelos eram anoréxicas, e por isso no início fui resistente a mudar de profissão. Ai fiz um teste para uma campanha da Natura e fui aprovada, fiz o trabalho, que foi renovado por uns 5 anos. Ai então, quando percebi que realmente eu tinha jeito para modelar, eu pedi demissão do meu trabalho como jornalista e nunca mais olhei pra trás”.

Talita Rocca tem colhido excelentes frutos desde que trocou os releases e a publicidade pelas passarelas e as grifes. No Brasil, ela já estampou campanhas publicitárias para grandes marcas como Natura, Boticário, Hyundai, Onodera, Lojas Renner, Sofitel Jequitimar, dentre muitas outras, e nos Estados Unidos fez Dillard’s, Yandy, Purple Tea Skin, GoDaddy e desfilou no Arizona Fashion Week.

“Eu trabalho como modelo no Brasil e nos EUA. Em 2016 fui morar nos EUA com meu marido e fui aprovada pela Ford Models lá. Hoje viajo muito pro exterior para trabalhar. So nesse ano de 2019, que mal começou, já fui 2vezes para lá trabalhar. Valeu muito a pena aceitar trocar de profissão, não apenas pelos rendimentos financeiros, que são muito superiores aos que eu tinha antes de ser modelo, como pela profissão, que apesar dos desafios é encantadora e eu aprendi a amar de todo o coração”.

A modelo revela quais os principais cuidados que tem com a beleza e a boa forma para estar dentro dos padrões exigidos pelo mundo da moda: “Eu treino muito. Faço musculação, funcional, Muay Thai e pratico corrida. Faço drenagem linfática 2 vezes por semana, porque com a loucura de viagens, muito tempo em avião, eu retenho muito líquido. Nunca durmo de maquiagem, uso diversos cremes para o rosto”.

Ela também revela um pouco dos bastidores do mundo da moda: “O problema de nós modelos é que recebemos muitos convites para estar em festas e lugares, ai a menina vai pro evento, dorme pouco, chega em casa bêbada, e acaba se degradando. Eu chego a recusar convites para festas quando estou com trabalhos no dia seguinte, pois minhas 8h de sono são importantes para manter minha imagem. Além disso, nunca cheguei bêbada de festas e prezo pela minha postura e imagem pública”.

Talita acredita que para chegar ao sucesso e realização profissional como modelo, é preciso muito mais que a sorte: “Para ter uma carreira de sucesso, acredito que a sorte é o primeiro fator, Contudo, pela minha experiência, acredito que o principal é o profissionalismo. Tenho 9 anos de profissão e nunca cheguei atrasada em uma sessão de foto, e isso faz diferença. Além disso, sempre me cuidei, do corpo e da estética, para estar impecável e fazer os trabalhos para os meus contratante. Estou sempre com a depilação em dia, mantenho-me em forma, cabelo e unhas feitas, do jeito que o trabalho merece e demanda de mim. Nunca poderia estar linda nas fotos e chegar para trabalhar com a minha apresentação abaixo do esperado. Além disso, é importante não dar ‘piti’ nos trabalhos, ser profissional. Esse é o segredo para uma carreira de sucesso”, conclui.

Fabiano Abreu/ MF Press Global

Clique nas fotos para ampliar

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios