Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Com base na ciência e em estudos de Harvard, a Diva Fitness e musa da Acadêmicos do Tatuapé Renata Spallicci lista dez motivos para que você coma mais proteína no seu dia a dia

Da perda de peso à saúde dos ossos, especialistas apontam que comer mais proteína é fundamental para a melhoras no metabolismo, reconstrução muscular e melhora de desempenho em atividades físicas. Mas será que apenas atletas devem consumir proteína em maior quantidade, ou realmente ela é essencial para qualquer pessoa?

A Diva Fitness e musa da Acadêmicos do Tatuapé Renata Spallicci relata como aumentar a ingestão de proteínas é importante na sua rotina fitness: “desde que comecei a ter uma alimentação mais voltada para minha vida de atleta, passei a consumir muito mais proteína do que costumava ingerir no passado. Afinal, a proteína é essencial para a construção dos músculos, então, como atleta fitness, este nutriente é vital para mim”. 

Renata Spallicci consultou especialistas e tomou como base a ciência, em estudos feitos pela Com base em estudos feitos pela Harvard School of Public Health, para preparar uma lista de  dez motivos para você comer mais proteína agora mesmo e começar a sentir os benefícios desse macronutriente para sua saúde e boa forma:

Proteína pode reduzir os níveis de apetite e fome

O aumento da ingestão de proteína de 15 para 30% das calorias fez as mulheres com sobrepeso consumirem 441 menos calorias por dia, sem restringir intencionalmente qualquer alimento. Pegue leve na batata ou arroz, por exemplo, enquanto acrescenta algumas mordidas extras de carne ou peixe.

Uma dieta rica em proteínas reduz a fome, ajudando-o a comer menos calorias. Isto é causado pela função melhorada de hormônios reguladores de peso.

Proteína auxilia a aumentar massa muscular e força

Numerosos estudos mostram que comer muita proteína isto pode ajudar a aumentar a massa muscular e força. Se você está fisicamente ativo, levantando pesos, então você precisa ter certeza de que está recebendo proteína suficiente, o que também pode ajudar a prevenir a perda de massa muscular quando o corpo está em estado “catabólico” (quebra), como durante a perda de peso.

A proteína é boa para os ossos

Existe um mito que a proteína (principalmente proteína animal) é ruim para os ossos.

Isto é baseado na ideia de que a proteína aumenta a “carga de ácido” no corpo. No entanto, a maioria dos estudos de longo prazo mostra que a proteína, incluindo a proteína animal, oferece muitos  benefícios para a saúde óssea. As pessoas que consomem mais proteína tendem a manter melhor sua massa óssea, à medida que envelhecem, e tendem a ter um risco muito menor de contraírem  osteoporose e sofrerem fraturas.

A proteína pode reduzir a gula

Para diminuir a compulsão alimentar, aumentar a ingestão de proteínas é uma excelente saída. Estudo em homens com excesso de peso mostrou que o aumento de proteínas para 25% das calorias reduziu a compulsão por comida em 60% e diminuiu pela metade o desejo de fazer um lanche à noite.

Estudos em mulheres também descobriram que, ao ter um café da manhã rico em proteínas, elas reduziam os desejos de fazerem lanches tarde da noite, por causa da função melhorada da dopamina, um dos principais hormônios do cérebro envolvidos em desejos e vícios.

Proteína pode acelerar o metabolismo e a queima de gordura

Ao nos alimentarmos, aceleramos o nosso metabolismo. Isso porque o corpo usa energia (calorias) para digerir e fazer uso dos nutrientes dos alimentos, o que é chamado de efeito térmico dos alimentos (TEF). As proteínas tem um efeito térmico muito maior (20-35%) do que gordura ou carboidratos (5-15%). Um estudo sobre proteínas durante a superalimentação descobriu que um grupo de pessoas que consumia altas doses de proteína queimava  260 calorias a mais por dia do que um grupo de baixo consumo de proteína. Isto é equivalente a uma hora de exercício de intensidade moderada por dia.

Proteína pode diminuir sua pressão arterial

Em uma revisão de 40 estudos controlados, o aumento de proteína reduziu a pressão arterial sistólica em 1,76 mmHg, em média, e a pressão arterial diastólica, em 1,15 mmHg.

Outro estudo descobriu que, além de reduzir a pressão arterial, uma dieta rica em proteínas também diminuía  o colesterol LDL e os triglicérides.

A proteína pode ajudá-lo a perder peso e a fugir do efeito sanfona

Em um estudo em mulheres com excesso de peso, comer proteína a 30% das calorias fez com que perdessem 5 kg em 12 semanas, sem restringir intencionalmente qualquer alimento.

A proteína também tem benefícios para a perda de gordura ao restringir as calorias de modo intencional.

Em um estudo de 12 meses com 130 pessoas com excesso de peso em uma dieta com restrição calórica, o grupo de alta proteína perdeu 53% mais gordura corporal do que um grupo de proteína normal, comendo o mesmo número de calorias.

Em um estudo, o aumento da proteína de 15% para 18% das calorias reduziu o ganho de peso em 50%.Se você quiser perder peso, mantê-lo e prevenir a obesidade no futuro, considere aumentar sua ingestão de proteína.

Proteína não prejudica os rins saudáveis 

A alta ingestão de proteína pode ser prejudicial em pessoas com problemas renais, isso NÃO significa que ela tenha alguma relevância para aquelas que têm rins saudáveis.

De fato, numerosos estudos analisaram esse fato e descobriram que dietas ricas em proteínas não têm efeitos prejudiciais em pessoas que estão livres da doença renal.

Proteína pode ajudar seu corpo a reparar-se após uma lesão

A proteína pode ajudar o seu corpo a se reparar depois de ter sido ferido.Uma afirmação  que faz  sentido, dado que ela forma os principais blocos de construção dos tecidos e órgãos do corpo.Numerosos estudos mostraram que comer mais proteína após uma lesão pode  acelerar a recuperação.

Proteína pode ajudá-lo a se manter em forma, à medida que envelhece

Comer mais proteína é uma das melhores maneiras de prevenir a sarcopenia relacionada à idade. Ficar fisicamente ativo também é crucial, e levantar pesos ou fazer algum tipo de exercício de resistência.

Referência: Harvard School of Public Health - What Should you Eat? Protein https://www.hsph.harvard.edu/nutritionsource/what-should-you-eat/protein/ 

Fabiano de Abreu/MF Press Global

Veja mais em: https://www.futurekind.com/blogs/editorial/32-highest-vegan-protein-sources

Clique nas fotos para ampliar

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios