Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Produzido pela pesquisadora e produtora cultural Juliana Barbosa, o projeto Estação Samba realiza no próximo domingo, 29 de setembro, sua terceira roda de samba com feijoada deste ano. Ela será animada pelo grupo londrinense Estudando Samba, formado só por mulheres. A roda de samba começa às 12h e vai até 17h, na chácara Terras de Coronel, na Rua Akira Yoshii, 555, próximo ao Centro de Eventos.

Juliana Barbosa ressalta que o samba nasceu na cozinha e no terreiro da Tia Ciata e se sustentou graças a mulheres como Dona Zica, Dona Neuma, Clementina de Jesus, Jovelina Perola Negra e Dona Ivone Lara. A pesquisadora diz que a feijoada é inseparável dessa história. “No começo do século XX, as cozinhas e festejos das tias baianas na zona portuária do Rio de Janeiro, se encarregaram dessa junção maravilhosa, que se estendeu para as quadras e comunidades das escolas de samba”, afirma.

A programação de domingo mostra que agora as mulheres estão assumindo o protagonismo nas rodas. O repertório terá sambas de Dona Ivone Lara, Beth Carvalho, Leci Brandão, Clara Nunes e Maria Rita. O grupo Estudando Samba surgiu em 2018, reunindo mulheres sambistas de Londrina interessadas em aprender mais do ritmo, da história cultural do samba, das letras e dos instrumentos musicais. A proposta das integrantes é estudar em grupo, trocando opiniões, experiências e conhecimentos, apresentando ao público os resultados dessa pesquisa criativa.

O Estudando Samba tem na percussão Camila Rios, Suyane Alves, Marise Gomes Corrêa e Silvia Borba. No cavaco, Natalia Lepri.  Nos violões Rakelly Calliari e Laís Marques. Na flauta, Lara Moratto. Na organização da pesquisa de repertório e participando também na percussão estão Juliana Barbosa e Solange Bronzatti. Todas as integrantes se revezam no canto e nos coros.

Para mostrar que os tempos são mesmo outros, Juliana Barbosa conta que no domingo as mulheres assumem a roda e os homens a cozinha. A feijoada fica por conta do chef Rafael Lopes, que tem nesse prato uma de suas especialidades. Ela será servida das 13h até 15h.

Juliana Barbosa/Asimp

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios