Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Representando o estado da Bahia no Miss Bumbum Brasil 2016, a modelo e empresária Erika Canela diz ter sofrido bullying após vencer o concurso e fazer história ao ser a primeira negra a levar a faixa de bumbum mais bonito do Brasil. “As pessoas perderam a credibilidade em mim pelo simples fato de eu vencer um concurso de beleza. Perdi até alguns projetos que estava planejando como empresária por conta do menosprezo”, disse a jovem de 27 anos.

Por causa do preconceito, com boa parte dele vindo de suas redes sociais, Erika comentou o drama que passou nesses últimos dois anos para que pudesse seguir com os seus planos como empreendedora. Ela conta que um dos primeiros passos foi a mudança de endereço e o início do tratamento psicológico. “Postava nas redes sociais só coisas boas, mas a verdade é que mudei o meu estilo de vida completamente, voltei a morar no interior e frequentar a igreja com a minha família”. Além disso, Erika diz que o apoio do profissional psiquiatra é extremamente importante para a sua saúde. “Muitos acham que ir ao psiquiatra é falta do que fazer, mas essa é a única forma que te dá liberdade de escolha, esse acompanhamento está me ajudando a superar o trauma”.

Tawany Santos/CO Assessoria

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios