Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

A Coalizão Autoral Londrinense (CAL) promove neste domingo (13/10), a partir das 18 horas, a segunda edição do Festival Londrina Calling. As bandas Imagery, Stella Raiser, Etnyah, Escopo e CO2 sobem ao palco do Cativeiro Bar (Av. Pres. Castelo Branco, 1537) em Londrina para uma noite dedicada ao repertório autoral. A entrada será um quilo de alimento não perecível ou produto de limpeza. A doação do público e dos integrantes das bandas será destinada ao Centro de Educação Infantil Maria Esther Leite Junqueira, mantido pela Sociedade Mantenedora de Assistência (SOMA).

Esta edição da iniciativa beneficente conta com o apoio cultural da cerveja Blue Monkey, Coyote cerveja, Facilit Imóveis, RTK Corretora de Seguros, ID Agência Digital, Loja Bat.com, Totti Corretor de Imóveis, O Rock de Londrina, A Toca, Ótica Visoflex, JBM Embala e Pauta F Comunicação.

Programação

O Festival Londrina Calling apresenta uma programação musical bastante diversificada em sua segunda edição. Um dos destaques é a Imagery, banda formada por Joceir Bertoni (vocal/guitarra), Ricardo Fanucchi (baixo) e Bruno Pamplona (bateria). O trio persegue, como concepção embrionária, a aproximação de sua sonoridade com o progressivo clássico e o metal. E foi transmutando estes opostos, ora conflitantes, ora complementares, que o Imagery gravou “The Inner Journey”, seu primeiro álbum em 2012, e tem se preparado para o lançamento do próximo.

Outra novidade é a Stella Raiser, que toca pela primeira vez no festival. O hard rock mesclado com influências diversas dos anos 1980 e letras cantadas em inglês é a tônica deste quarteto, surgido em 2015 e integrado por Thifany Delposito (Vocal/Baixo), Eduardo Baggio (Vocal/Guitarra), Renan Oliveira (Guitarra Solo) e Guilherme Nogueira (Bateria).

A Etnyah é a mais experiente da programação. Desde o final dos anos 90, a banda trabalha em suas composições a diversidade e fusão rítmica. As músicas da Etnyah trazem desde as raízes tribais, oriundas e inspiradas de cantigas e ciranda de roda, até o trovão de alfaias com guitarras distorcidas. Sob influência das mais variadas vertentes  e movimentos musicais, como o tropicalismo, baião, coco, manguebeat e maracatu, a banda já lançou CDs reconhecidos pela crítica e público e segue trabalhando em novo repertório.

Com integrantes que já passaram por bandas importantes do cenário londrinense, como Primos da Cida e Silêncio!, o Escopo está na ativa desde 2015. Em sua discografia, o quarteto lançou o EP “Escopo” e o álbum “Sobre Conselhos, Palpites e Pitacos”, nos quais carrega a influência de gêneros como o punk, o rock garageiro e o hardcore.

O CO2 surgiu das ideias de Kadu Guariente (baterista e co-compositor) e Osmani Jr (guitarrista e compositor). A dupla já participou de gravações e shows com Carlos Maltz, Batone Neto, Victor El Escama, Starfish 100 e Marcus Rampazzo. A proposta do CO2 é resgatar o rock em português com sonoridades alternativas de diferentes períodos. Em estúdio desde 2016, o CO2 já gravou seis faixas e três delas (“PHD”, “A Mosca” e “Pérolas aos Porcos”) estão disponíveis nos streamings e canais de mídias sociais.

CAL

A Coalizão Autoral Londrinense é uma frente independente de músicos e profissionais do setor engajados no propósito de expandir o alcance da música produzida na cidade, inclusive, para o público interno. Por meio de eventos e mostras culturais com contrapartida social, a CAL pretende apresentar aos londrinenses as composições de Londrina.

Asimp/2º Festival Londrina Calling

Banda Imagery – Foto: Divulgação

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios