Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

A divulgação da biodiversidade brasileira, promoção da discussão sobre políticas sustentáveis e o incentivo dos debates nacionais e internacionais sobre conscientização ambiental são um dos objetivos do concurso.    

O Concurso Miss Eco São Paulo, inspirado pela conferência das Nações Unidas sobre o Meio Ambiente e o Desenvolvimento (Eco-92), tem como objetivos divulgar a biodiversidade brasileira, promover a discussão sobre políticas sustentáveis, e incentivar as discussões nacionais e internacionais sobre a conscientização ambiental.

O Miss São Paulo Eco 2019 acontecerá no dia 08 de junho. A Feijoada da Fama sediará a coroação oficial das misses paulistas que serão aclamadas em prol do meio ambiente, ecossistema e sustentabilidade.

A ativista ambiental, modelo e designer, Renatta Ayalla, estará entre as belas misses que receberão a responsabilidade de reinar representando a beleza e o meio ambiente. A estudante de Arquitetura e Urbanismo será eleita Miss Eco Beleza 2019 a convite da coordenadora Maria de Mello Azevedo, e terá o desafio de unir os conhecimentos de sustentabilidade na área da arquitetura com o glamour dos palcos e o dever social de uma miss.

Renatta é formada em comunicação social, informática e design de interiores. A jovem atua como coach miss, designer e modelo. Renatta é estudante de chinês mandarim e arquitetura e urbanismo. Quando é questionada a respeito da sua satisfação com os estudos ela se assume “nerd”, termo que condiz muito com a quantidade de certificados e diplomas que a miss coleciona; muitos deles relacionados a ecologia e sustentabilidade.

Defensora das causas indígenas, ela explica: “Enfatizar a importância de políticas contra o desmatamento de áreas indígenas e promover políticas de redução do consumo de materiais de origem vegetal, como o papel, será uma das minhas responsabilidades como Miss Eco Beleza 2019. Mas não posso me enganar, sou apenas uma miss, uma porta-voz de uma causa de extrema importância. Então, como poderei enfrentar um plano de governo retrógrado tendo pouco poder político? ”.

Paulo Souza/Asimp

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios