Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

O movimento contra o assédio e agressão sexual chamado #Metoo ganhou repercussão no mundo inteiro, mas no Brasil nem tanto. Com a modelo brasileira Aline Martins morando em Los Angeles, próximo aos grandes magnatas do cinema, ela conta que percebe uma mudança de comportamento pela Calçada da Fama após as denúncias que atrizes hollywoodianas fizeram contra diretores de cinema, além disso, também fala se a ação no Brasil daria certo ou não, já que nenhum artista global se pronunciou. “O Brasil é um país machista, o #Metoo nunca aconteceria no Brasil por causa dessa cultura patriarcal. Pode ver que nenhum artista ou cantor brasileiro disse algo”.

A ação tem o objetivo de combater fortes personalidades que já praticaram abuso ou assédio sexual. Para a Aline, as mulheres devem se unir em qualquer situação e também desabafa dizendo que no Brasil as mulheres tem a cultura de se calar, e mesmo com o movimento e repercussão de casos no mundo todo ninguém aqui se pronunciou. “Não se calem, denunciem, acredito que a mudança só depende de nós”. A modelo já criou polêmica ao fazer protestos contra drogas, falar sobre excesso de cirurgias e agora, sobre o abuso sexual. “Gostara de estar no Brasil para poder falar sobre isso com o nosso próprio povo, mas em breve eu estarei por lá e estou me preparando”.

(CO Assessoria)

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios