Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Celebrado no último dia 02, o Dia Nacional do Samba marca uma geração que não fica parada quando o cavaquinho começa a tocar. Apaixonada pelo ritmo, a rainha de bateria da Rosas de Ouro Ana Beatriz Godoi admite que prefere as canções clássicas, mais antigas, que ouvia desde a infância dentro de casa.

“Minha família sempre foi do samba, isso explica e muito a minha paixão pelo Carnaval. O primeiro samba que me lembro de ter ouvido foi do Zeca Pagodinho, desde então é o meu cantor preferido, sou fã. Marcou a minha vida porque até hoje, quando escuto, lembro da minha infância, da minha família, de muitos momentos bons”, conta. “Claro que tantos outros são especiais como o Arlindo Cruz e o grupo Fundo de Quintal [ambos já homenageados no Carnaval de SP]”.

Embora prefira os clássicos, a rainha diz que segue antenada nos nomes mais atuais do samba como Mumuzinho e Ferrugem, uma das grandes revelações de 2019. “O samba é o ritmo do Brasil. Somos conhecidos no mundo todo por nossa música e nada mais justo do que um dia pra celebrar o samba, pra valorizar nossos talentos. O samba nunca vai morrer, é a nossa alegria”.

E nesse dia, Ana Beatriz mostra sua playlist favorita com músicas que vão da saudosa Beth Carvalho ao pagodeiro pop Belo, passando por inesquecíveis de Jorge Aragão e Netinho de Paula.

Top 12 – Playlist da rainha

Zeca Pagodinho – Camarão que dorme a onda leva

Arlindo Cruz – Meu lugar

Thiaguinho – A fila anda

Martinho da Vila – Canta canta, minha gente

Jorge Aragão – Partido alto

Péricles – Até que durou

Beth Carvalho – O show tem que continuar

Netinho de Paula – Quer casar comigo

Mumuzinho – Fulminante

Fundo de Quintal – Do Fundo do nosso Quintal

Belo – Tudo mudou

Ferrugem – Tá na cara

Eduardo Graboski/Asimp

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios