Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Músicos e compositores terão até dia 28 de novembro para participar; premiação chega aos R$ 35 mil

Jorge Cardoso/Asimp

Músicos e compositores de todo o país terão até o dia 28 de novembro para se inscrever no 1º Festival de Viola Nacional, idealizado pela Cia Paulo Emílio, do empresário Paulo Emílio Marques, conhecido em todo o mundo por se proprietário do touro Bandido. As inscrições podem ser feitas nos sites da Cia Paulo Emílio e Fama Produções (www.ciapauloemilio.com.br e www.famapro.com.br).

O evento será de 5 a 9 de dezembro no Recinto de Exposições Alberto Bertelli Lucatto (Rua Daniel Antônio de Freitas, nº 115, Distrito Municipal), em São José do Rio Preto, a partir das 21 horas. A entrada é um quilo de alimento não perecível. No dia 7 de dezembro acontece também o show da dupla Pedro Henrique & Alexandre.

A seletiva do Festival será dividida em duas categorias: composições (música inédita) e interpretação (músicas nacionais já consagradas). As três melhores canções de cada categoria serão premiadas em dinheiro, sendo R$ 10 mil para o primeiro colocado, R$ 5 mil para o segundo e R$ 2,5 mil para o terceiro lugar (totalizando R$ 35 mil em prêmios). Cada músico pode concorrer com apenas uma canção na categoria escolhida, sendo essa a única inscrição para todo o concurso. Cada categoria conterá critérios próprios de avaliação conforme descrição no regulamento.

O Festival de Viola Nacional é uma realização da Cia de Rodeio Paulo Emilio, sob a produção da Fama Produções e Consultoria e apoio do Governo do Estado de São Paulo por meio do Programa de Ação Cultural (ProAC) da Secretaria de Estado da Cultura, Prefeitura Municipal de São José do Rio Preto, Nativa FM 102,1, Clear Channel Brasil, Diarioweb e Jornal Diário da Região. O evento conta ainda com o patrocínio da Guarani, Guaraná Antarctica e Brahma.

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios