Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Primeira reunião promovida pela Paraná Turismo tratou de ações para ampliar a segurança dos visitantes, principalmente os que usam rodovias, em especial os estrangeiros. Ideia é de trabalho integrado entre Estado e governo federal.  Uma das primeiras medidas sugeridas são operações para combater assaltos a ônibus de turistas.

A Paraná Turismo, autarquia vinculada à Secretaria estadual do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo, realizou ontem (09) a primeira reunião para discutir estratégias de segurança e conforto aos turistas, principalmente aos que usam rodovias.

Participaram representantes da Polícia Militar, Instituto Municipal de Turismo (IMT) de Curitiba, Invest Paraná, Fecomércio-PR e Associação Brasileira da Indústria de Hotéis do Paraná (ABIH). O objetivo, segundo o diretor-presidente da Paraná Turismo, João Jacob Mehl, é mostrar que o Paraná é seguro para receber visitantes, especialmente do Exterior.

“Temos tomado uma série de atitudes para aumentar o número de turistas no Estado, especialmente estrangeiros. Realizamos uma reunião inicial para discutir como dar essa segurança que o visitante precisa”, disse Jacob Mehl. O objetivo, segundo ele, é elaborar uma proposta concreta para acolher e proteger os visitantes.

Sugestões

Nessa primeira conversa foram levantados os principais pontos que exigem atenção das forças de segurança. Entre elas, operações para evitar assaltos a ônibus de turismo nas rodovias estaduais e federais que cortam o Paraná em 22 regiões turísticas do Estado.

Outra sugestão é o apoio das concessionárias das rodovias para a leitura das placas dos veículos nos postos de pedágio, possibilitando a abordagem de suspeitos em pontos futuros da viagem. As sugestões devem ser levadas a uma próxima reunião no mês de outubro, com a participação das polícias rodoviárias estadual e federal, Polícia Civil do Paraná e guardas municipais.

“Propomos uma reunião com representantes das esferas federal e estadual para que haja um trabalho integrado”, disse o assessor militar da secretaria estadual da Segurança Pública, coronel Adilson Luiz Correa dos Santos.

Capacitação

O superintendente do IMT, Paulo Cesar Nauiack, ressaltou que Curitiba tem à disposição a Escola de Turismo para capacitação de agentes de segurança, a fim de que possam trabalhar de forma harmônica com o que exige o turismo.

“Estamos abertos para ofertar essa capacitação aos agentes de segurança”, afirmou Nauiack. Segundo ele, é necessário que haja um tipo de segurança específico ao turista. “O visitante quer ter liberdade para poder fazer turismo de forma independente no destino”, completou.

Daniele Iachecen/Asimp

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.