Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Projeto cultural valoriza a importância do protagonismo feminino na sociedade

Katiuscia Teodoro/Asimp

O concurso cultural Mulheres que Brilham irá revelar um novo talento feminino da música brasileira em parceria com o Programa Raul Gil e com a gravadora Sony Music. A ação acaba de chegar à fase da repescagem e 18 participantes já estão classificadas para semifinal. Foram mais de seis mil inscrições; 125 passaram pela audição para a seleção final de 64 candidatas. Agora, só falta definir quais serão as outras duas participantes que sairão na repescagem e completarão o quadro com 20 cantoras que participarão das semifinais.

Todas as candidatas já se apresentaram no palco do programa para um júri composto por Marcos Maynard (diretor musical), Fran Fortunato (gerente de Marketing nacional da Sony Music), Dhi Ribeiro (cantora participante do MQB III edição), José Messias (compositor, cantor e radialista) e Luis Carlos Maluly (produtor musical).

A vencedora irá gravar um CD e parte dos resultados da venda será revertida para o Instituto Roberto Sampaio Ferreira (braço para ações de sustentabilidade e responsabilidade social da Bombril). O IRSF também oferece ações desenvolvidas para a valorização feminina, como os cursos gratuitos oferecidos às empregadas domésticas na Casa Bombril.

Para a Bombril, é um orgulho propiciar o Mulheres que Brilham, projeto cultural que valoriza a importância do papel feminino na nossa sociedade. “O quadro é um sucesso e estamos muito felizes com a repercussão, pois a cada sábado conhecemos um novo talento feminino da musica brasileira” afirma Marcos Scaldelai, diretor de marketing da Bombril.

A Bombril reconhece e valoriza o papel da mulher na sociedade e está cada vez mais engajada em movimentos que reforcem a força do protagonismo feminino, como apontam as diversas campanhas desenvolvidas pela empresa. O projeto cultural Mulheres que Brilham foi lançado em 2010 para prestar uma homenagem ao trabalho social de mulheres que fazem a diferença em suas áreas de atuação. Três edições já foram realizadas, onde novos talentos femininos da música brasileira eram lançados em um evento com o patrocínio da Bombril e apadrinhados por um artista consagrado.

A primeira edição foi no Cine Bombril, em São Paulo, com a presença das homenageadas Regina Duarte, Viviane Senna e Elza Soares. A cantora baiana, Marcela Bellas com influências variadas de samba, rock, dub, pop e trip hop dividiu o palco com o músico Arnaldo Antunes. A segunda foi realizada no Teatro Tuca, em São Paulo, com homenagens para Glória Maria e Joyce Pascowitch, ícones do jornalismo brasileiro. Quem subiu ao palco com o cantor Nando Reis foi a paulista Juliana Kehl que mescla diferentes influências que vão de MPB ao samba e do pop ao eletrônico. A cantora Dhi Ribeiro, intérprete de MPB e samba, subiu ao palco junto com sambista Arlindo Cruz, na terceira edição que aconteceu também no Teatro Tuca, e foram homenageadas Glória Menezes e Glória Perez.

A Bombril sempre incentivou novos talentos e apoiou o lançamento da cantora Maysa no início de sua carreira. Essa iniciativa inspirou a Bombril e o IRSF a lançar o projeto Mulheres que Brilham e mais recentemente o selo em parceria com a Sony Music.

Mais informações sobre o projeto cultural podem ser obtidas no site www.bombril.com.br.

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios