Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

As Unidades de Conservação estavam fechadas em conformidade com o Decreto Estadual mais restritivo devido à pandemia do Covid-19. A capacidade máxima de visitação continua em 50%.

Em conformidade com o último Decreto Estadual publicado pelo Governo do Paraná, o Instituto Água e Terra permitiu a retomada da visitação pública nos parques estaduais aos domingos e feriados. As Unidades de Conservação (UCs) continuam com capacidade máxima de visitação reduzida em 50%. Os visitantes devem seguir as regras previstas na Portaria IAT nº 06/2021.

O IAT é um órgão vinculado à Secretaria estadual do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo (Sedest), e elaborou um material com boas práticas a serem seguidas pelos visitantes. Confira o Informativo do IAT AQUI.    

A decisão atende as medidas sanitárias para o controle da pandemia da Covid-19. O diretor de Políticas Ambientais da Sedest, Rafael Andreguetto, lembra que o acesso aos parques só é permitido pelas entradas oficiais, com cadastro e uso de máscaras.

 “A pandemia ainda não acabou, as pessoas ainda devem tomar os devidos cuidados. É indicado ligar antes e verificar a capacidade de carga da unidade que quer visitar”, disse.

Não seguir as determinações impostas pelo órgão ambiental acarreta em infração ambiental prevista no Decreto Federal número 6.514/08, que dispõe sobre as infrações e sanções administrativas ao meio ambiente.

Pico Paraná

Devido à longa duração e dificuldade da trilha do Parque Estadual Pico Paraná, localizado em Campina Grande do Sul, na Região Metropolitana de Curitiba, o IAT também liberou a prática de acampamento no local.

Para a atividade, a capacidade de carga também é restrita em 50%. É necessário que os visitantes tomem todas as medidas de segurança e contribuam com o meio ambiente, não deixando lixos e evitando deixar fogueiras acesas.

O acampamento é permitido apenas no Pico Paraná. Conforme a situação da pandemia melhore, a intenção é liberar a prática em outras Unidades de Conservação.

O Parque atrai montanhistas e aventureiros de todos os lugares, que trilham o cenário descoberto pelo pesquisador alemão Reinhard Maack em 1940. Os principais atrativos do local são o Pico Paraná, maior pico do Sul do Brasil com seus 1.877 metros, sendo rodeado pelos picos Caratuva, Itapiroca, Ferraria e Taipabuçu.

Do topo do Pico Paraná, é possível avistar todo o conjunto de serras e as baías de Paranaguá e Antonina, além de Curitiba e região. Da entrada principal, a caminhada até o cume leva de 6 a 10 horas e exige uma boa dose de preparo físico dos visitantes, pois a uma caminhada até lá é grande e possui trechos difíceis até o cume.

Daniele Iachecen/Asimp

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.