Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.


O som do sagrado e as variantes do fole são os dois temas do Sonora Brasil – Formação de Ouvintes, que em 2012, em comemoração aos 15 anos de itinerância do projeto, percorrerá 120 cidades do país

Silvia Bocchese de Lima/Asimp/Sescpr

É no canto gregoriano que a música religiosa tem sua forma de expressão mais antiga e presente na tradição judaico-cristã. Em agosto, o Quarteto Colonial, do Rio de Janeiro, traz a Londrina a música sacra brasileira de concerto, partindo da obra do Padre José Maurício Nunes Garcia (1767-1830), passando por compositores de vários períodos até chegar à atualidade. 

De 07 a 16 de agosto, o Quarteto Colonial percorre o estado paranaense, no projeto Sonora Brasil que comemora 15 anos e traz neste ano, para o Sul e Sudeste do Brasil, o tema “Sagrados Mistérios: vozes do Brasil”. 

O projeto mostra a diversidade de hábitos e costumes de que é feita a riqueza cultural do país. Trata-se de um resgate histórico do repertório, da manutenção da tradição oral brasileira e do maior projeto de circulação musical do país. 

A primeira cidade a receber a segunda etapa do Sonora Brasil, no Paraná, é Curitiba, no dia 07 de agosto. Em seguida, o quarteto fará apresentações nas cidades de Ponta Grossa (08), Guarapuava (09), Pato Branco (10), Capanema (11), Cascavel (13), Umuarama (14), Maringá (15) e Londrina (16). 

O espetáculo em Londrina será realizado às 20h, no Sesc Londrina. Informações podem ser obtidas pelo telefone (43) 3305-7800. A entrada é gratuita. 

O projeto 

O Sonora Brasil viaja o Brasil todo com apresentações que priorizam o desenvolvimento histórico da música nacional e tem a missão de difundir o trabalho de artistas que se dedicam à construção de uma obra pouco veiculada nos grandes meios de comunicação. Em 2012, serão 442 concertos, em 120 cidades, a maioria distante dos grandes centros urbanos. Com isso, o Sesc possibilita às populações o contato com a qualidade e a diversidade da música brasileira, contribuindo de forma significativa para a formação de plateias, difundindo a liberdade de expressão e de criação e promovendo a democratização da arte brasileira. 

De acordo com o coordenador nacional do Sonora Brasil e assessor técnico de música do Departamento Nacional do Sesc, Gilberto Figueiredo, o intuito do projeto é levar ao país informações sobre a música brasileira que não estão disponíveis nas rádios, na televisão e, muitas vezes, nem em livros especializados. “Trazemos de volta o hábito das pessoas apreciarem uma obra de arte que ainda não conhecem. Vivemos um período da produção cultural em que as pessoas estão sendo cada vez mais instigadas a saírem de casa somente para cantar junto ou dançar. Quando criamos em uma plateia este hábito pelo novo damos uma contribuição para toda a produção musical contemporânea que não encontra espaço de divulgação”, pontua Figueiredo. 

Ao fim de cada espetáculo é entregue o público um catálogo, contendo informações referentes aos grupos, ao tema e serve, inclusive, como material de pesquisa. “Debruçamo-nos em estudos para poder construir este conteúdo. O material é distribuído gratuitamente para todo o público que assiste ao concerto, contendo texto com fundamentação técnica, porém com a preocupação de também atingir ao público leigo”, acrescenta o coordenador nacional do projeto. 

No Paraná, o primeiro grupo que se apresentou, em julho, é Banda de Congo Panela de Barro, do Espírito Santo e, em agosto, o Quarteto Colonial, do Rio de Janeiro. A terceira etapa do projeto será com Caxeiras do Divino, do Maranhão, em outubro e, em novembro, as apresentações serão com o grupo Comitiva de São Benedito da Marujada de Bragança, do Pará.

Cronograma de espetáculos no Paraná

2 ª etapa: Quarteto Colonial (RJ)
Curitiba (7/8); Ponta Grossa (8/8); Guarapuava (9/8); Pato Branco (10/8); Capanema (11/8); Cascavel (13/8); Umuarama (14/8); Maringá (15/8) e Londrina (16/8).
3ª etapa: Caixeiras do Divino (MA)
Curitiba (10/10); Ponta Grossa (12/8); Guarapuava (13/8); Pato Branco (14/10); Francisco Beltrão (15/10); Cascavel (17/10); Umuarama (18/10); Maringá (19/10) e Londrina (20/10).
4ª etapa: Comitiva de São Benedito da Marujada de Bragança (PA)
Curitiba (9/11); Ponta Grossa (10/11); Guarapuava (11/11); Pato Branco (12/11); Francisco Beltrão (13/11); Cascavel (15/11); Umuarama (16/11); Maringá (17/11) e Londrina (18/11).

 

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios