Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.


O som do sagrado e as variantes do fole são os dois temas do Sonora Brasil – Formação de Ouvintes, que em 2012, em comemoração aos 15 anos de itinerância do projeto, percorrerá 120 cidades do país

Silvia Bocchese de Lima/Asimp/Sescpr

É no canto gregoriano que a música religiosa tem sua forma de expressão mais antiga e presente na tradição judaico-cristã. Em agosto, o Quarteto Colonial, do Rio de Janeiro, traz a Londrina a música sacra brasileira de concerto, partindo da obra do Padre José Maurício Nunes Garcia (1767-1830), passando por compositores de vários períodos até chegar à atualidade. 

De 07 a 16 de agosto, o Quarteto Colonial percorre o estado paranaense, no projeto Sonora Brasil que comemora 15 anos e traz neste ano, para o Sul e Sudeste do Brasil, o tema “Sagrados Mistérios: vozes do Brasil”. 

O projeto mostra a diversidade de hábitos e costumes de que é feita a riqueza cultural do país. Trata-se de um resgate histórico do repertório, da manutenção da tradição oral brasileira e do maior projeto de circulação musical do país. 

A primeira cidade a receber a segunda etapa do Sonora Brasil, no Paraná, é Curitiba, no dia 07 de agosto. Em seguida, o quarteto fará apresentações nas cidades de Ponta Grossa (08), Guarapuava (09), Pato Branco (10), Capanema (11), Cascavel (13), Umuarama (14), Maringá (15) e Londrina (16). 

O espetáculo em Londrina será realizado às 20h, no Sesc Londrina. Informações podem ser obtidas pelo telefone (43) 3305-7800. A entrada é gratuita. 

O projeto 

O Sonora Brasil viaja o Brasil todo com apresentações que priorizam o desenvolvimento histórico da música nacional e tem a missão de difundir o trabalho de artistas que se dedicam à construção de uma obra pouco veiculada nos grandes meios de comunicação. Em 2012, serão 442 concertos, em 120 cidades, a maioria distante dos grandes centros urbanos. Com isso, o Sesc possibilita às populações o contato com a qualidade e a diversidade da música brasileira, contribuindo de forma significativa para a formação de plateias, difundindo a liberdade de expressão e de criação e promovendo a democratização da arte brasileira. 

De acordo com o coordenador nacional do Sonora Brasil e assessor técnico de música do Departamento Nacional do Sesc, Gilberto Figueiredo, o intuito do projeto é levar ao país informações sobre a música brasileira que não estão disponíveis nas rádios, na televisão e, muitas vezes, nem em livros especializados. “Trazemos de volta o hábito das pessoas apreciarem uma obra de arte que ainda não conhecem. Vivemos um período da produção cultural em que as pessoas estão sendo cada vez mais instigadas a saírem de casa somente para cantar junto ou dançar. Quando criamos em uma plateia este hábito pelo novo damos uma contribuição para toda a produção musical contemporânea que não encontra espaço de divulgação”, pontua Figueiredo. 

Ao fim de cada espetáculo é entregue o público um catálogo, contendo informações referentes aos grupos, ao tema e serve, inclusive, como material de pesquisa. “Debruçamo-nos em estudos para poder construir este conteúdo. O material é distribuído gratuitamente para todo o público que assiste ao concerto, contendo texto com fundamentação técnica, porém com a preocupação de também atingir ao público leigo”, acrescenta o coordenador nacional do projeto. 

No Paraná, o primeiro grupo que se apresentou, em julho, é Banda de Congo Panela de Barro, do Espírito Santo e, em agosto, o Quarteto Colonial, do Rio de Janeiro. A terceira etapa do projeto será com Caxeiras do Divino, do Maranhão, em outubro e, em novembro, as apresentações serão com o grupo Comitiva de São Benedito da Marujada de Bragança, do Pará.

Cronograma de espetáculos no Paraná

2 ª etapa: Quarteto Colonial (RJ)
Curitiba (7/8); Ponta Grossa (8/8); Guarapuava (9/8); Pato Branco (10/8); Capanema (11/8); Cascavel (13/8); Umuarama (14/8); Maringá (15/8) e Londrina (16/8).
3ª etapa: Caixeiras do Divino (MA)
Curitiba (10/10); Ponta Grossa (12/8); Guarapuava (13/8); Pato Branco (14/10); Francisco Beltrão (15/10); Cascavel (17/10); Umuarama (18/10); Maringá (19/10) e Londrina (20/10).
4ª etapa: Comitiva de São Benedito da Marujada de Bragança (PA)
Curitiba (9/11); Ponta Grossa (10/11); Guarapuava (11/11); Pato Branco (12/11); Francisco Beltrão (13/11); Cascavel (15/11); Umuarama (16/11); Maringá (17/11) e Londrina (18/11).

 

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.