Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Além de preparar os empresários para adotarem condutas seguras na retomada, objetivo é impulsionar a jornada de experiência do cliente

Uma jornada de capacitações gratuita e focada em preparar empresas do setor de turismo para a retomada das atividades de forma segura e rentável. O Programa Turismo Norte Pioneiro será lançado pelo Sebrae/PR na próxima terça-feira (29), às 19 horas, para produtores rurais, empresas de alimentação fora do lar, transporte, hospedagem, eventos, agências de viagens e serviços turísticos. As inscrições estão abertas e podem ser feitas no endereço (https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSeBjWIGKoZ2Mdhi3JF2ZAonEjW38Pb8NwHzE8W6AdQBxwBkzA/viewform). As atividades serão realizadas entre os meses de outubro e novembro.

O norte pioneiro é considerado uma das 14 regiões turísticas do Paraná. Segundo informações da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo (Sedest), entre os atrativos estão a Represa de Chavantes, conhecida como Angra Doce, em Ribeirão Claro, que apresenta potencial para o turismo náutico e de aventura. O Rio das Cinzas, em Tomazina, é outro destaque, assim como o Parque da Mina Velha, em Ibaiti, com antigas minas de carvão.

O patrimônio cultural da região é representado por edificações religiosas, que integram a Rota do Rosário, como a Festa de Bom Jesus da Cana Verde, em Siqueira Campos, as pinturas de Eugênio Sigaud da Catedral Diocesana de Jacarezinho e o Santuário de São Miguel Arcanjo, em Bandeirantes, onde uma vinícola produz vinho canônico. As características produtivas e naturais do norte pioneiro atraem atividades de turismo rural e lazer, com visitas a antigas fazendas produtoras de café, que fazem parte do roteiro da Rota do Café.

A consultora do Sebrae/PR, Camila Eduarda dos Santos, explica que no lançamento do programa, com palestra sobre “O turismo em tempos de Covid-19”, a instituição vai apresentar informações sobre o cenário atual do setor turístico na pandemia, cuidados que precisam ser tomados para o retorno das atividades e quais oportunidades podem ser trabalhadas para atrair turistas para o norte pioneiro, movimentar o comércio e toda a economia da região.

Segundo Camila, a jornada digital será dividida em duas partes e trabalhará a conduta segura para as atividades turísticas e também o impulsionamento dos negócios. As empresas interessadas vão conhecer os protocolos de prevenção da Covid-19 para proteção de colaboradores e clientes. Na sequência, participarão de cinco oficinas focadas na melhoria da jornada de experiência do turista. O programa prevê, ainda, duas horas de consultorias individuais. Ao todo, serão 16 horas de capacitação.

 “Mais do que estar no digital, qual será o diferencial da empresa do setor de turismo?”, questiona a consultora, que acrescenta que o treinamento vai ajudar os empresários a entregarem uma proposta de valor capaz de atender as necessidades do perfil dos clientes, usando ferramentas corretas para entregar uma experiência “encantadora”. “Com esse programa queremos fortalecer o norte pioneiro como potencial turístico no Paraná e Brasil”, afirma.

São parceiros do programa a Associação Turística do Norte Pioneiro do Paraná (Atunorpi), Coordenadoria das Associações Comerciais e Empresariais do Norte Pioneiro (Cacenorpi), Ponto de Atendimento ao Empreendedor de Andirá e Salas do Empreendedor do norte pioneiro.

A Atunorpi vai assessorar as empresas inscritas na jornada digital a validar a inscrição no Cadastur, o Sistema Nacional de Cadastro dos Prestadores de Serviços Turísticos, que visa ordenar, formalizar e legalizar os prestadores de serviços turísticos no Brasil.

O presidente da Atunorpi, Welington Trautwein Bergamaschi, diz que a maioria das empresas do setor buscou se adaptar durante a pandemia para manter os empreendimentos ativos e oferecer aos consumidores a melhor experiência possível para o momento. “Mas é importante se atualizar, estar alinhado ao mercado e, principalmente, validar os procedimentos para fortalecer o turismo no norte pioneiro do Paraná”, opina.

Para o presidente da Cacenorpi, Gilson Morais, a capacitação é um “presente”, já que os comerciantes têm enfrentado muitos desafios em meio à pandemia. “A ideia da jornada é fortalecer as empresas do turismo, como bares, restaurantes, hotéis e atrair mais turistas para a região. Isso vai aquecer o comércio local, que também precisa oferecer um atendimento diferenciado para esses clientes”, pondera.

Amanda de Santa/Asimp

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.