Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

A apresentação será amanhã, dia 11, no Teatro Crystal Palace. O quinto álbum da OCSL é dedicado ao compositor Edino Krieger

Emilia Miyazaki/Asimp

A Orquestra de Câmara Solistas de Londrina realiza concerto de lançamento do quinto seu CD, intitulado Retratos Brasileiros – Obras para cordas de Edino Krieger nesta quinta-feira (11) no Teatro Crystal às 20h30 com entrada franca.

Considerado um dos maiores artistas brasileiros da atualidade, Edino Krieger é autor de centenas de obras de diferentes gêneros e formas musicais. Para o diretor musical da Orquestra, o Spalla Evgueni Ratchev, o compositor “sabe entrelaçar melodias, ritmos, harmonias e timbre. Este álbum que traz composições do período nacionalista do compositor é uma merecida homenagem”.

Gravado em 2011 graças ao patrocínio da Petrobrás e da Copel, o CD é dedicado ao compositor Edino Krieger, que estará presente no concerto de lançamento desta quinta-feira.

O novo álbum faz parte da Série Retratos Brasileiros - série de registros fonográficos de obras brasileiras, criada pela própria orquestra. O concerto marca início das comemorações de 15 anos da orquestra. Além deste concerto, o lançamento nacional do CD será pontuado dentro da programação do Concertos Paraná com apresentações em várias cidades do Estado, através do Programa Conta Cultura, com Patrocínio da Copel.

No programa desta quinta, os Solistas apresentam, de A. Corelli, Concerto Grossopara CordasOp. 6 nº 1, Ré maior; de Edino Krieger, Andante para Cordas, Brasiliana para Viola e Orquestra de Cordas, com o solista Jairo Chaves (viola) e Suíte para Orquestra de Cordas. A orquestra encerra a noite com Serenata para Orquestra de Cordas em Dó Maior, Op.48, de Tchaikowsky.

O Cd pode ser adquirido durante na Livraria da Sílvia ( Rua Belo Horizonte, 900 lj 19) e também pelo site http://www.lojaclassicos.com.br, através da Revista Concerto e na sede da Sala São Paulo, na Loja Clássicos.

Retratos Brasileiros

Após Imagens Brasileiras, Brasilianas, A Música dos Séculos e Retratos Brasileiros – Obras de Guerra-Peixe, a segunda edição da série Retratos Brasileiros, gravada em março de 2011, traz obras do compositor Edino Krieger. A série Retratos Brasileiros foi criada com o objetivo de registrar e difundir as principais obras brasileiras para orquestra de cordas.

O projeto pretende registrar obras de vários compositores brasileiros como Radamés Gnattali, Francisco Mingnone e compositores da nova geração, como Ernani Aguiar. O lançamento do CD com obras do Rogério Krieger está previsto para o próximo ano.

Evgueni Ratchev esclarece que o álbum Retratos Brasileiros surgiu com a ideia de oferecer ao público obras selecionadas em um mesmo CD. “Gravamos obras  inéditas para cordas de compositores brasileiros. Isso é único, pois no Brasil não há registros de um integral das obras compostas”, conclui.

O CD que teve a tiragem de 2 mil cópias, e reúne obras para orquestra de cordas criadas na década de 1950, tais como o Divertimento para orquestra de cordas, Andante para cordas, Suíte para cordas e Música 1952 para cordas, além de Brasiliana para viola e orquestra de cordas. Esta última obra lançada na década de 1960 destaca como solista o próprio integrante da OCSL, o spalla Jairo Chaves.

Edino Krieger:

Nascido em 1928 em Brusque(SC), Krieger é uma figura do movimento nacionalista. Detentor de um estilo musical característico, o compositor trabalha elementos da cultura popular brasileira junto à refinada escrita sinfônica.

Além de compositor, Krieger também é crítico musical, maestro e membro dos mais importantes organismos gestores da música no plano nacional, como a Comissão Internacional para a Difusão da Cultura Catalã, de Barcelona, Espanha e o Conselho Estadual de Cultura do Rio de Janeiro.

No final de 1997, foi eleito presidente da Academia Brasileira de Música e em 1998 recebeu a Medalha Pedro Ernesto, maior honraria concedida pela cidade do Rio de Janeiro a personalidades do meio cultural. Ocupa a cadeira número 34 da Academia Brasileira de Música.

Orquestra de Câmara Solistas de Londrina:

Criada em 1998, a Orquestra de Câmara Solistas de Londrina tem se firmado como uma das mais interessantes propostas da música erudita do Estado do Paraná. O reconhecimento veio no primeiro CD gravado, Imagens Brasileiras que venceu o Prêmio TIM de Música Brasileira nas categorias Melhor CD Erudito e Melhor Projeto Visual e o Prêmio Saul Trumpet de Melhor CD Erudito, em 2003.

Em sua trajetória, a OCSL sempre se preocupou em trocar experiências e crescer com o trabalho de outros artistas. Já acompanhou solistas conceituados e recebeu inúmeras vezes o Prêmio Apoio à Orquestras/Funarte. Além das apresentações em diversas cidades do Brasil, a orquestra também participa em importantes festivais, desenvolve projetos didáticos em escolas e o Projeto Concertos nas Igrejas, levando a música erudita aos mais diversos públicos e contribuindo para a formação de novos apreciadores.

“O nosso foco é buscar o aprimoramento da música de câmara, proporcionando aos músicos a oportunidade de demonstrar o talento e a capacidade técnica na interpretação do repertório brasileiro. Investimos ainda na formação de novas plateias, no desenvolvimento estético e artístico da comunidade, na educação e criação de novos profissionais”, expõe a coordenadora da orquestra Solistas de Londrina, Irina Ratcheva.

Irina completa que no quadro nacional das orquestras, o grupo londrinense é elogiado pelo trabalho de alto nível técnico e pela importância da existência de uma formação desse gênero na cultura musical brasileira.

Os músicos da orquestra são solistas e atuam  em grupos profissionais, alguns, inclusive, são músicos da renomada Orquestra Sinfônica do Estado de SP. Desde 1996, a OCSL tem a direção musical do Spalla Evgueni Ratchev.

Formado na Academia Superior de Música de Sófia, Ratchev foi spalla e solista de uma das mais importantes orquestras de câmara da Bulgária, a “Studio Concertante”. Realiza anualmente master classes de violino na University of Missouri-Columbia (EUA), onde também atua como solista e regente em concertos da orquestra filarmônica da instituição e da Missouri Chamber Orchestra.

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios