Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

De acordo com Henrique Eduardo Alves o setor tem potencial para promover o crescimento econômico sustentável, a redução de desigualdades regionais e a inclusão social, gerando emprego e renda

O Dia Mundial do Turismo será comemorado amanhã, 27 de setembro, com o tema “Um bilhão de turistas, um bilhão de oportunidades”, que segundo a Organização Mundial de Turismo (OMT), revela a relevância do setor para o desenvolvimento econômico e de transformação social em escala global.

Para o ministro do Turismo, Henrique Eduardo Alves, o Brasil tem motivos para comemorar. “Somos a nona economia de turismo do mundo com contribuição de R$ 490 bilhões para o PIB nacional, mais de três milhões de empregos gerados e 62 milhões de consumidores no mercado de viagens”.

O potencial do turismo também esteve em evidência na mensagem do secretário geral da OMT, Taleb Rifai. “Hoje, mais de um bilhão de turistas viajam a cada ano para um destino internacional. Isto faz do turismo um setor econômico de primeira grandeza, que aporta 10% do PIB mundial e 6% do total das exportações”.

No mesmo tom, o secretário geral da Organização das Nações Unidas, Ban Ki-moon, disse que o turismo, com este volume expressivo de viajantes internacionais, se consolida como um importante motor de transformações e gera mudanças substanciais na vida de milhões de pessoas. “Como um dos principais geradores de empregos no mundo, oferece oportunidades de subsistência, ajudando a aliviar a pobreza e a inclusão social”.

Em comemoração à data, o Ministério do Turismo divulga em seu portal, uma série de reportagens especiais sobre os principais segmentos do setor. Em mensagem de vídeo, que será divulgada no dia 27 no Facebook, o ministro Henrique Eduardo Alves reafirma a crença no potencial desta atividade e a importância do turismólogo. Segundo ele, em um dos momentos mais desafiadores dos últimos anos, o turismo é um dos poucos setores com potencial para promover o crescimento sustentado e sustentável do país, “a redução de desigualdades regionais e a inclusão social, por meio da geração de emprego e renda”.

Asimp/MTur

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.