Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Inauguração da maior ponte suspensa para pedestres do mundo promete resgatar o turismo em uma das regiões mais históricas de Portugal, revela o neurocientista com pós em antropologia Fabiano de Abreu.

Escondida entre montanhas repletas de rochas e cobertas de folhagens verdejantes e folhas amarelas, foi inaugurada na última quinta-feira (29) uma ponte que promete receber turistas de todas as partes de Portugal, de toda a Europa e também de brasileiros. A “516 Arouca”, maior ponte suspensa para pedestres do mundo é uma passarela de grade de metal transparente de 516 metros de comprimento. Ela está localizada no Arouca Geopark, a 175 metros acima do Rio Paiva.

O mais interessante é que mesmo tão escondida, a ponte promete se tornar alvo de visitantes e curiosos. Afinal, sua travessia não é tão fácil como parece. Sustentada por cabos de aço e duas torres maciças de cada lado, ela balança um pouco a cada passo.

A partir de segunda-feira, qualquer pessoa poderá agendar uma visita no local. A ponte teve um custo de US$ 2,8 milhões (mais de R$ 15 milhões) e levou cerca de dois anos para ser erguida. Os moradores de Arouca torcem para que a estrutura ajude a recuperar o turismo na região, que foi duramente prejudicado com a pandemia da Covid-19.

Proprietário de um imóvel na região, o neurocientista pós graduado em antropologia e recém licenciado em história Fabiano de Abreu revela os grandes atrativos daquele lugar: "Não somente a ponte, a zona recebe milhares de turistas por dia por causa dos Passadiços de Paiva, um caminho beira ao rio Paiva, de madeira, com um visual sem igual. É uma zona linda e única no mundo o vale do vinho verde. Há também a Rota do Românico que passa por aqui, onde poderá ver construções do período romano."

Sobre sua casa próxima à ponte, Abreu destaca os diferenciais do imóvel para quem deseja uma experiência diferente de vida: "Pensei em algo sustentável e para uma verdadeira higiene mental. Não há Internet e nem televisão. Uma verdadeira terapia. O vinho é nosso, do quintal, não há química e é totalmente artesanal. A casa é uma construção nova, vintage, mas as paredes são ruínas de uma casa do ano de 1200. Há muita história e uma pequena aldeia de apenas 3 famílias"

A região de Arouca fica ao norte de Portugal, na Área Metropolitana do Porto, próximo ao distrito de Aveiro. A população na região é em torno de apenas 5.200 habitantes.  Além disso, o Rio Paiva já foi considerado há alguns anos o menos poluído da Europa.

Jennifer da Silva/Suporte MF Press Global

Clique nas fotos para ampliar

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.