Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.
Assembleia Legislativa do Estado do Paraná

Empreendimento será construído pela Pacaembu Construtora e beneficiará famílias com renda mensal a partir de R$ 1.600,00; investimento totaliza R$ 115 milhões e serão gerados 2 mil empregos na construção das casas

A região norte de Londrina será beneficiada com um empreendimento que contará com 866 moradias voltadas a famílias com renda mensal a partir de R$ 1.600,00. O anúncio do início da comercialização aconteceu em uma solenidade realizada ontem (25), com a presença do prefeito Marcelo Belinati, do governador do Paraná, Carlos Massa Ratinho Junior, e do secretário nacional de Habitação do Ministério do Desenvolvimento Regional, Alfredo Eduardo dos Santos.

O Residencial Bem Viver Londrina será um bairro planejado, composto por casas não geminadas, que ficam isoladas no lote, permitindo expansão. Os terrenos possuem 160 metros quadrados, com 46,27 m2 de área construída, divididos em sala integrada, dois quartos, cozinha integrada e um banheiro. As residências estarão localizadas em uma região que conta com supermercados, unidades de saúde e escolas próximas.

A cidade de Londrina é a primeira do Estado a receber um empreendimento da Pacaembu Construtora, a maior construtora de casas do país com atuação nos Estados de São Paulo e Goiás. O empreendimento integra uma modalidade do programa Casa Fácil Paraná, do governo do Estado, mediante convênio com a Pacaembu Construtora, com a Companhia de Habitação do Paraná (COHAPAR), e em parceria com a Prefeitura de Londrina, por meio da Companhia de Habitação de Londrina (COHAB-LD).

O valor unitário de cada unidade será a partir de R$ 127,990 mil e é voltada para famílias com renda mensal a partir de R$ 1.600,00. Os interessados não podem ter imóvel próprio e podem receber um subsídio de até R$ 36 mil por meio do programa habitacional Casa Verde e Amarela do Ministério do Desenvolvimento Regional. E a Caixa, maior agente de crédito imobiliário do país, irá financiar o restante do imóvel em até 360 meses, com a possibilidade de uso do saldo do FGTS como valor de entrada.

O governador Ratinho Junior, disse que hoje é um dia de muita alegria para a cidade de Londrina. Segundo ele, serão investidos, no empreendimento, R$ 115 milhões, e gerados aproximadamente 2 mil empregos diretos e indiretos em sua construção. “Isso faz parte de um grande pacote habitacional do estado do Paraná e integra uma política do Estado, de investir e dar oportunidade para que as pessoas possam ter sua casa própria. Haverá também investimentos em outras cidades da região, como Cambé e Arapongas”, afirmou.

O prefeito Marcelo Belinati disse que a iniciativa representa uma oportunidade de levar cidadania às pessoas, por meio da aquisição da casa própria. “É um projeto de sucesso, que vai beneficiar muitas famílias, que poderão adquirir suas casas pagando prestações menores do que o valor do aluguel”, enfatizou.

O secretário Nacional de Habitação, Alfredo Eduardo dos Santos, representando o Ministério do Desenvolvimento Regional, destacou que o empreendimento representa algumas das buscas do Ministério, no que diz respeito à qualificação e melhoria no atendimento às necessidades habitacionais. “Com a restrição orçamentária, necessariamente teremos que ter uma participação local, para atendermos pessoas de baixa renda. Com a redução da taxa de juros e com a parceria da Cohapar e da Prefeitura, podemos atender este público”, apontou.

O empreendimento vai contar com toda infraestrutura urbana necessária, como vias asfaltadas, iluminação pública, arborização, redes de água e esgoto, executadas pela Sanepar, e de energia elétrica, pela Copel, acessibilidade e sinalização viária. Também prevê a implantação de locais de lazer e de atividades físicas, como Academia ao Ar Livre, Pista de Patins, Playground, Horta, Ciclovia e Redário.

Terá, ainda, os benefícios da Lei Municipal 10.730/09, com isenções fiscais de tributos como ISS, IPTU e ITBI.  O início das obras do empreendimento está previsto para 90 dias. A construtora terá o prazo máximo de 24 meses para entregar o novo bairro, contados a partir da assinatura do contrato.

O presidente da COHAB-LD, Luiz Cândido de Oliveira, disse que a chegada da Pacaembu a Londrina representa uma oportunidade para atender famílias de baixa renda. “Isso é inovador na cidade, pois até então não tínhamos nenhum programa desta natureza. Isso veio para contribuir, com a necessidade da cidade, em face da demanda por moradias. Temos feitos muitas parcerias com apartamentos, mas com casas térreas é a primeira”, contou.

O diretor-comercial da Pacaembu Construtora, Fred Escobar, contou que Londrina foi escolhida para receber o empreendimento, devido à receptividade, oportunidades e, principalmente, pela parceria de todos os poderes.  “O Residencial Viver Bem representa uma oportunidade para as famílias saírem do aluguel, pagando parcelas a partir de R$ 360 reais, ou seja, menos do que o valor de um aluguel”, frisou.

Comercialização

As famílias já cadastradas na COHAB-LD vão receber um comunicado sobre a comercialização das unidades, para que possam atualizar seus dados cadastrais e manifestar interesse. A Companhia está atendendo de segunda a sexta-feira, das 8h30 às 17h30, na Rua Pernambuco, 1.002, Centro. Excepcionalmente, haverá atendimento em alguns sábados, das 8 às 13 horas. O primeiro será no sábado do dia 30 de janeiro. Informações também podem se obtidas pelo telefone (43) 3315-2233.

Outras pessoas interessadas, que não estão cadastradas na COHAB-LD, mas se enquadram nos critérios de comercialização, também podem se dirigir à construtora, na loja da Pacaembu, na Avenida Saul Elkind, 1.470, Conjunto Vivi Xavier.

Entre os presentes na solenidade, também estiveram o vice-prefeito, João Mendonça; o vice-Presidente da Pacaembu Construtora, Victor de Almeida; o presidente da Cohapar, Jorge Lange; representando a Caixa, Viviane Gonçalves, a deputada federal, Luiza Canziani, os deputados estaduais, Tercílio Turini, Tiago Amaral e Cobra Repórter.

NCPML

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios