Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

O parlamentar paranaense integrará a Comissão de Cidadania e Direitos Humanos da entidade

O deputado federal Filipe Barros (PSL-PR) tomou posse, ontem (29/04) como membro titular do Parlamento do Mercosul (ParlaSul). Ele é um dos 33 representantes da delegação brasileira e também integra a Comissão de Cidadania e Direitos Humanos do bloco. A cerimônia aconteceu em Montevidéu, Uruguai, cidade sede do parlamento.

“Será uma honra representar o Brasil neste parlamento e integrar a Comissão de Cidadania e Direitos Humanos, onde pretendo lutar por direitos fundamentais, como a liberdade de expressão e a proteção de crianças e adolescentes”. O parlamentar brasileiro também comprometeu-se a lutar contra ameaças à democracia na região.  Vou denunciar as graves consequências, para todo o continente, dos horrores promovidos pelo ditador Nicolás Maduro, na Venezuela”, afirmou Barros.

O Parlamento do Mercosul foi criado em dezembro de 2006, atua de forma consultiva, principalmente por meio da emissão de recomendações e declarações sobre temas de interesse dos países que formam o bloco. A entidade reúne deputados e senadores dos “Estados Partes”: Argentina, Brasil, Paraguai e Uruguai. A Venezuela também integra o grupo, mas está suspensa desde 2017 devido à ruptura da ordem democrática e constantes violações de direitos humanos provocadas pela ditadura de Nicolás Maduro.

Com o objetivo de fortalecer as relações dos países-partes, o Parlamento do Mercosul dispõe de dez Comissões Permanentes:

1) Assuntos Jurídicos e Institucionais;

2) Assuntos Econômicos, Financeiros, Fiscais e Monetários;

3) Assuntos Internacionais, Inter-Regionais e de Planejamento Estratégico;

4) Educação, Cultura, Ciência, Tecnologia e Esportes;

5) Trabalho, Políticas de Emprego, Segurança Social e Economia Social;

6) Desenvolvimento Regional Sustentável, Ordenamento Territorial, Habitação;

7) Saúde, Meio Ambiente e Turismo;

8) Cidadania e Direitos Humanos;

9) Assuntos Interiores, Segurança e Defesa; Infra-Estrutura, Transportes, Recursos Energéticos, Agricultura, Pecuária e Pesca;

10) Orçamento e Assuntos Internos.

Jônatas Dias Lima/Asimp

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios